POEMA DE PEDRO DU BOIS


Busca na estátua o significado
encravado pelo artífice: a dor
a fertilidade
o coroamento
a desfaçatez
a guarda do corpo
decomposto em tempo.

Rebuscada em sua esterilidade
a estátua traduz o despropósito
de ser tomada como referência.



........................................
# Poema de número "L". Consta na página 77 de um livro muito bem trabalhado, como é comum ao autor. Chama-se O Senhor das estátuas (Editora Penalux, 2013) - clique aqui [http://goo.gl/2Shk6b]



Pedro Du Bois [Passo Fundo-RS, Brasil] - Poeta, contista, autor de Iguais (poemas), O senhor das estátuas(poemas), Os objetos e as coisas (poemas) Pedro Du Bois Em Contos (contos). Participa do Projeto Passo Fundo (http://www.projetopassofundo.com.br/), é membro da Academia Itapemense de Letras e do Clube dos Escritores de Piracicaba. Mantém o blog Pedro Du Bois - Poemas(http://pedrodubois.blogspot.com.br/) e reside atualmente em Balneário Camboriu-SC, Brasil.

Comentários

  1. Caríssimo Webston, como sempre, grato pela divulgação. Abraços. Pedro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disponha, Pedro! Continuarei postando. Abraços!

      Excluir

Postar um comentário

OS 10 POSTS MAIS VISITADOS DOS ÚLTIMOS 30 DIAS

RUÍNAS

ÚLTIMO GRITO CONTRA A ESCURIDÃO

ÁVIDA FLAMA INCESSANTE

VIAJANDO NA MADRUGADA

CATILINA

SERTÃO

CONSUMAÇÃO

O PIANO