POEMA DE PEDRO DU BOIS


Busca na estátua o significado
encravado pelo artífice: a dor
a fertilidade
o coroamento
a desfaçatez
a guarda do corpo
decomposto em tempo.

Rebuscada em sua esterilidade
a estátua traduz o despropósito
de ser tomada como referência.



........................................
# Poema de número "L". Consta na página 77 de um livro muito bem trabalhado, como é comum ao autor. Chama-se O Senhor das estátuas (Editora Penalux, 2013) - clique aqui [http://goo.gl/2Shk6b]



Pedro Du Bois [Passo Fundo-RS, Brasil] - Poeta, contista, autor de Iguais (poemas), O senhor das estátuas(poemas), Os objetos e as coisas (poemas) Pedro Du Bois Em Contos (contos). Participa do Projeto Passo Fundo (http://www.projetopassofundo.com.br/), é membro da Academia Itapemense de Letras e do Clube dos Escritores de Piracicaba. Mantém o blog Pedro Du Bois - Poemas(http://pedrodubois.blogspot.com.br/) e reside atualmente em Balneário Camboriu-SC, Brasil.

Comentários

  1. Caríssimo Webston, como sempre, grato pela divulgação. Abraços. Pedro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disponha, Pedro! Continuarei postando. Abraços!

      Excluir

Postar um comentário

Esteja à vontade para comentar. Se possível, compartilhe o post nas redes sociais. Grato! Webston Moura