POEMA PARA QUEM AMAREI III



Comprei-te um neruda
E dois garcía lorcas.
Espero que as páginas,
Mismo amarillas,
Possam lamber
Tuas criaturas solitárias,
E convidar-te,
Em español caliente,
A nosso lugar.


......................
# Poema constante de Dissonante (Sarau das Letras, 2014)




Leonam Cunha nasceu em Areia Branca/RN e, atualmente, reside em Natal/RN. É graduado em Direito pela UFRN e publicou, em 2012, pela Sarau das Letras, seu primeiro livro de poesias, intitulado Gênese.
_________________________

Comentários

OS 10 POSTS MAIS VISITADOS DOS ÚLTIMOS 30 DIAS

RUÍNAS

ÚLTIMO GRITO CONTRA A ESCURIDÃO

ÁVIDA FLAMA INCESSANTE

VIAJANDO NA MADRUGADA

CATILINA

SERTÃO

CONSUMAÇÃO

O PIANO