LÁGRIMAS ROLANTES

I can’t goethe no




Tardinha passando
Crianças brincando
Vejo-as sorrir
Mas não para mim
               Eu me sento e sinto
               Lágrimas surgindo

Nem tudo tem preço
Cantem eu lhes peço
Só consigo ouvir
A chuva cair
               Eu me sento e sinto
               Lágrimas surgindo

O dia acabando
Crianças brincando
Como eu, nessa idade
Acham ovidade
               Eu me sento e sinto
               Lágrimas surgindo

Um-uumm-uumm-um...



.................................
# Poema constante de "Girândola" (Substânsia, 2015)

│O Poeta de Meia-Tigela


O Poeta de Meia-Tigela (Alves de Aquino), natural de Fortaleza-CE, 1974, participou em 2007, da Antologia Massanova – Poesia Contemporânea Brasileira. É autor de: Memorial Bárbara de Alencar & Outros Poemas (2008); Concerto Nº 1nico em Mim Maior Para Palavra e Orquestra. Poema: Combinação de Realidades Puramente Imaginárias [Fortaleza: Expressão Gráfica e Editora, 2010]; Miravilha – Liriai O Campo dos Olhos [Confraria do Vento, 2015]. Seu blog: http://opoetademeiatigela.blogspot.com.br/.

Comentários

OS 10 POSTS MAIS VISITADOS DOS ÚLTIMOS 30 DIAS

RUÍNAS

ÚLTIMO GRITO CONTRA A ESCURIDÃO

ÁVIDA FLAMA INCESSANTE

VIAJANDO NA MADRUGADA

CATILINA

SERTÃO

CONSUMAÇÃO

O PIANO