DECLARAÇÃO



Para vão em teu istmo,
não me queira!

Não me queira às línguas
de palavras sub-mínguas,
coisa que se curte e se compartilha,
como aceno ou panfleto,
nonada ou remédio.

Não me queira coisa-apenas,
objeto decomposto em
quimeras e poliéster.

Não me queira moda,
beijo wishy-washy,
cachorro de esquina,
fátuo-factoide.

│Autor: Webston Moura

Comentários

  1. Amigo Webston, belíssima construção: quer pela melodia, quer pelo uso/recriação das palavras. Pura poesia.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

OS 10 POSTS MAIS VISITADOS DOS ÚLTIMOS 30 DIAS

ÍMPAR

CONFISSSÃO SOBRE A PALAVRA AUSENTE

BORBOLETA

GRAÇA

MAIS

LUGARES DE SER

A SAUDADE-DÓ DA ASA PERDIDA

RUÍNAS

CATILINA